Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 36 a 45 anos



Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     www.100seguros.com.br


     
     
    ..:: 100 Seguros ::..


    Mapfre + Banco Brasil

    A parceria entre o Banco do Brasil e a Mapfre, anunciada hoje, vai além das áreas de ramos elementares, onde estão incluídos os seguros de carro, residência e empresas. Contempla também o seguro rural, o microsseguro, grandes riscos, seguro habitacional e o seguro de vida, incluindo o prestamista, que tradicionalmente garante o pagamento de dívidas de empréstimos em caso de morte, invalidez e desemprego.

    Em pouco tempo, o BB quer estender a parceria com o grupo espanhol para a América Latina, África, Estados Unidos e Europa. “A nova área de seguros acompanhará o banco em seu processo de internacionalização”, disse o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, durante a coletiva de imprensa realizada em São Paulo.

    Segundo o executivo do BB, o objetivo é ter menos sócios na área de seguros para assim poder avançar na conquista de 25% do mercado total de seguros em 2012, diante dos 10% que alega deter hoje, considerando seguros gerais, vida, saúde, previdência e capitalização. Por enquanto, efetivamente as ações tomadas são na oferta para comprar a participação da SulAmérica na Brasilveículos e na assinatura do protocolo de intenções com a Mapfre.

    As parcerias nas áreas de saúde, capitalização e previdência ainda estão sendo discutidas. De acordo com Bendine, em 60 dias o processo de estruturação da nova companhia estará finalizado, devendo o BB ter uma participação minoritária, como algo nos moldes de 49% e 51%.  “Não seremos sócios de parceiros que concorram com o BB”, afirmou Bendine.

    Segundo ele, a escolha da Mapfre se deu pela similaridade da cultura das organizações e também pela estratégia internacional de ambas. “Estamos em processo de espera da aprovação para a abertura de um banco de varejo nos Estados Unidos e temos mais de 150 mil clientes no Japão”, reforçou Bendine. A Mafpre, por sua vez, tem apresentado um crescimento acelerado nas operações internacionais. Nos EUA, por exemplo, comprou recentemente uma operação de seguro de carro.

    “Nosso objetivo é atender a todas as necessidades dos brasileiros em seguros”, disse Antonio Cássio dos Santos, presidente da Mapfre no Brasil, que tem grande participação na implementação do microsseguro no Brasil. “Queremos levar proteção para todas as camadas da população, principalmente para a camada de menor renda.[3]

    Outro ponto destacado na coletiva de imprensa foi o seguro rural. “O agronegócio está na essência do Banco do Brasil e esta parceria visa ampliar ainda mais a atuação do banco neste segmento”, comentou Bendine. Cássio dos Santos reforçou: “A Aliança do Brasil (seguradora do BB) é a maior em vendas de seguro rural e a Mapfre a segunda maior, o que nos dará grande poder de competição neste ramo, principalmente porque a origem do grupo espanhol Mapfre vem da área agrícola”.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 12h23
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Presidente Sul América

    Pronunciamento do Presidente da SulAmérica Seguros
    Fonte: sulamerica.com.br

    "Informamos que a SulAmérica e o Banco do Brasil decidiram encerrar sua sociedade na Brasilveículos, o que significa que após as devidas discussões e aprovações necessárias a SulAmérica deverá vender sua participação acionária nesta seguradora. Do mesmo modo, as duas empresas decidiram oportunamente rever sua parceria na Brasilsaúde.

    Com o encerramento destes acordos e a venda de nossa participação societária na Brasilveículos, a SulAmérica sairá ainda mais fortalecida e capitalizada, permanecendo como a maior seguradora independente do país.

    Temos convicção de que muito rapidamente a SulAmérica irá recuperar esta momentânea redução de suas receitas, pois tal medida irá, sem dúvida alguma, fortalecer ainda mais a já sólida relação de parceria construída ao longo de 113 anos com os corretores de seguros.

    Além disso, o mercado de seguros está mostrando um ótimo desempenho e com grande potencial para expansão dessa atividade no Brasil. A SulAmérica vê com otimismo as perspectivas de mercado e continua atenta às oportunidades de negócios que contribuam para ampliar sua participação nos segmentos em que já atua em parceria com o corretor de seguros."

    Atenciosamente,

    Patrick de Larragoiti Lucas



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 12h11
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    BB novo modelo sociatario

    Banco do Brasil anuncia novo modelo societário
    Fonte: Segnoticias

    O Banco do Brasil anunciou seu novo modelo societário da instituição na área de seguros. Foram criadas duas subsidiárias: BB Seguros Participações S/A (BB Seguros) e BB Aliança Participações S/A (BB Aliança). Essas empresas não são financeiras e serão ligadas diretamente ao BB. Com as mudanças, a BB Seguros passa a deter 49,99% do capital da Brasilprev Seguros e Previdência e o mesmo percentual da Brasilcap Capitalizações. O banco público terá ainda 70% do capital da Brasilveículos e 49,92% da Brasilsaúde. Já a BB Aliança será a proprietária de 100% das ações da Aliança do Brasil. Além disso, segundo comunicado, o BB enviou à SulAmérica carta de intenção manifestando interesse em adquirir, por meio da BB Seguros, a totalidade das ações detidas pela empresa na Brasilveículos, representativas de 30% do capital total. Em relação à empresa Brasilsaúde, o BB e a SulAmérica manifestaram interesse em rever o modelo de negócios e a estrutura societária.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 12h06
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Sul América sem BB

    Sul América sai da operação com Banco do Brasil
    Fonte: sincorsp.org.br

    A SulAmérica Seguros devolveu ao Banco do Brasil (BB) a totalidade das ações que detinha na Brasilveículos, representativas de 60% das ações ordinárias e 30% do capital total. A participação do BB correspondia a 14% da produção da seguradora.
    Também foram encerradas negociações de parceria entre a BrasilSaúde e a SulAmérica, que agora assume 100% de sua atuação de saúde. Segundo a SulAmérica, a seguradora passa agora a operar inteiramente com corretores de seguros.

    Hoje, em coletiva de imprensa, o Banco do Brasil informou que começa a operar com a Mapfre Seguros, e com isso, a oferecer seus produtos, principalmente a carteira de automóvel.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 12h04
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Allianz: mostra acidente

    Allianz mostra acidente com carro no mês da Formula 1

    Para chamar a atenção do público e transmitir a necessidade da direção com responsabilidade e segurança, a Allianz Seguros decidiu optar pelo impacto em sua nova campanha: expor um carro batido em um estande que reproduzirá o ambiente onde são realizados crash tests, em dois shoppings de São Paulo.

    "Trata-se de uma ação inédita, que tem como objetivo aproveitar o momento de lazer e descontração do público para chamar a atenção sobre a importância de dirigir de forma segura. A verdade é que a grande maioria dos acidentes acontece por causa da atitude dos motoristas e não por falhas mecânicas nos veículos", afirmou a superintendente de Marketing e Comunicação da Allianz, Ariane Landim.

    O veículo batido ficará exposto a até o dia 8 de outubro no Térreo do Shopping Villa-Lobos, e de 11 a 25 de outubro no piso Treze de Maio do Shopping Pátio Paulista. Segundo o Detran, mais de 80% dos acidentes que envolvem automóveis são causados por falha humana e não mecânica. O Grupo Allianz foi o pioneiro no mercado mundial a desenvolver um instituto para estudar acidentes com o objetivo de ajudar na prevenção de riscos.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 10h00
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Circular Allianz Seguros

    Circular Allianz Seguros
    Fonte: Allianz Seguros

    Buscando reduzir cada vez mais o impacto de suas operações no meio ambiente, a Allianz desenvolve práticas que visam reduzir o consumo dos recursos naturais do planeta e a emissão de CO2.

    Neste sentido, a partir da versão Outubro/2009 do Allianz Cálculo Fácil, as apólices dos produtos Allianz Auto, Residência, Condomínio e Empresa serão renovadas obrigatoriamente no formato Parcial ou 100% Digital.

    O kit Parcial Digital se diferencia do Tradicional apenas no manual, que é eletrônico. Já no 100% Digital, todos os materiais são enviados ao segurado por e-mail (incluindo o cartão de assistência).



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 10h17
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Circular Porto Seguro

    Circular Porto Seguro
    Fonte Porto Seguro

    A partir de 01.10.2009 passaremos a enviar as Condições Gerais de Auto por correspondência apenas para Seguros Novos e Renovações de Congênere. Lembramos que as Condições Gerais estão disponíveis no site www.portoseguro.com.br.

    Atendendo solicitação da Susep por meio da Circular 380, solicitaremos os dados cadastrais dos principais administradores e procuradores da empresa nas propostas de pessoa jurídica.

    A informação do número do RENAVAN será obrigatória nas propostas de veículos usados para seguro novo, renovação de congênere, substituição de veículo e inclusão de item.

    Nas cidades de Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Campo Verde, Mirassol D'Oeste e Primavera do Leste, deixaremos de conceder rastreadores em comodato. Caso a aceitação seja condicionada a instalação, esta ocorrerá por conta do segurado.

    Nas cidades de Doverlândia, Porangatu, Cachoeira Dourada, Castelândia, Jataí, Montividiu, Paranaiguara, Quirinópolis, Rio Verde e Vicentinópolis, deixaremos de conceder rastreadores em comodato. Caso a aceitação seja condicionada a sua instalação, esta ocorrerá por conta do segurado.

    Nas cidades de Araruama, Rio das Ostras São Pedro da Aldeia e Saquarema, passaremos a conceder rastreadores em comodato. Este benefício será concedido no momento do orçamento para alguns veículos.

    Nestas classes de localização 39-Estado de Goiás e 41-Sudeste de Goiás, para  veículos usados, aceitaremos a contratação com L.M.I máximo de até 105% da tabela FIPE.

    Estas alterações são válidas para os seguros contratados com início de vigência e data de cálculo a partir de 01.10.2009.

    As informações desta circular estão resumidas.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 10h10
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Bicicleta Elétrica P.Seguro

    Porto Seguro promove venda de bicicleta elétrica exclusiva
    Fonte: segs.com.br

    Felisa, a bicicleta elétrica da Porto Seguro, pode ser testada e adquirida nos Centros Automotivos da companhia localizados na Grande São Paulo.

    Apostando em novos conceitos de mobilidade urbana, a partir da expertise adquirida com bicicletas, e atendendo aos pedidos de clientes e simpatizantes, a Porto Seguro passa a vender as bicicletas elétricas que desenvolveu recentemente, mas que eram utilizadas exclusivamente para atendimento de vistoria e socorro aos clientes no seguro de auto.

    Agora, para que todos tenham acesso à novidade, tanto clientes como não clientes Porto Seguro poderão adquirir um dos dois modelos das bicicletas elétricas expostas nos Centros Automotivos Porto Seguro Aeroporto, Aricanduva, Indianópolis, Bela Vista, Morumbi, Nove de Julho, Pacaembu, Penha, Rio Branco e Santo Amaro.

    "Estamos lançando uma edição limitada da Felisa, nossa bicicleta elétrica, para venda. O objetivo é propor essa nova solução de mobilidade na cidade, no qual experimentamos e apostamos para nossos serviços. Esse conceito já é muito comum na Ásia e vem ganhando espaço na Europa, onde o uso da  bicicleta vai muito além do lazer", afirma o vice-presidente executivo da Porto Seguro, Fábio Luchetti.

    Segundo Luchetti, a companhia tem como principal objetivo oferecer uma alternativa capaz de fazer deslocamentos de pequenas distâncias mais facilmente. "Sabemos que a cidade de São Paulo possui uma topografia complicada, por isso a bicicleta elétrica é uma ótima opção, principalmente para aqueles que utilizam o veículo para ir trabalhar ou que usam veículos de duas rodas na atividade profissional", explica. "O ciclista pedala em trechos 'fáceis' e 'acelera' nas subidas."

    O projeto foi inspirado nos artigos e apontamentos do engenheiro Felicio Sadalla, que há 30 anos já utilizava uma bicicleta elétrica, montada por ele mesmo, para percorrer os 13 km que separavam sua casa do trabalho.

    A discussão sobre o desenvolvimento de veículos elétricos vem crescendo, na medida em que a sociedade e lideranças de todo o mundo discutem formas de reduzir a emissão de poluentes e suas consequências danosas ao meio-ambiente e à vida na Terra. Nesse contexto, a bicicleta cumpre seu papel sustentável e ainda oferece uma vantagem adicional na complicada fluidez do tráfego. A Porto Seguro resolveu promover essa idéia por ela ser totalmente compatível com sua identidade corporativa. Além disso, a prática comprova: os socorristas-ciclistas, com bicicletas elétricas, chegam 25% mais rápido ao atendimento, garantindo mais qualidade de vida e a simpatia dos segurados.

    Bicicletas
    Desde 2008 a Porto Seguro aposta na bicicleta como transporte urbano viável. As ações da companhia incluem:
    - Empréstimo e estacionamento nos bicicletários do UseBike em parceria com o Metrô (4 mil empréstimos e guarda de outras 4 mil bicicletas ao mês);
    - Serviços de socorro e vistoria de veículos realizados por ciclistas - Bike Socorro e Bike Vistoria - já somaram 40 mil atendimentos. Até o fim do ano serão 50 bicicletas elétricas em serviço na Grande SP;
    - Assistência técnica domiciliar às bicicletas pessoais dos segurados Auto.

    Felisa
    Produzida no Brasil, a bicicleta elétrica foi construída sob encomenda da Porto Seguro com know how e apoio de designers, construtores e ciclistas, e recebeu o nome originado das sílabas iniciais de Felicio Sadalla (Feli-Sa), para homenagear o inspirador do projeto.

    Preço*
    R$ 2.390,00 para clientes Porto Seguro.
    R$ 2.990,00 para não clientes.
    Pagamento facilitado no cartão Porto Seguro Visa, em até 10 vezes sem juros.

    *Incluindo: Garantia de fábrica (6 meses no motor e 1 ano no quadro) e Assistência 24 horas por 6 meses.

    Seguro
    A Porto Seguro também desenvolveu um seguro específico para esta bicicleta, contra roubo e danos por acidente, que poderá ser contratado no momento da compra. Na apólice, a assistência 24 horas será garantida durante a vigência de um ano.

    Disponível para demonstração e venda nos Centros Automotivos Porto Seguro da Grande São Paulo (verificar em www.portoseguro.com.br).

    Características
    A Felisa foi planejada especialmente para uso urbano, proporcionando conforto e facilidade nas ladeiras. Foi construída em São Paulo pela ProX Bike, indústria há mais de 12 anos no mercado. Seu design foi elaborado pela OZ Design, agência que criou a nova logomarca da Porto Seguro.

    Único componente importado, o motor (e módulo eletrônico) está posicionado no centro da roda traseira, configuração escolhida por apresentar melhor estabilidade nas subidas. É movido pela corrente gerada por três baterias compactas, de chumbo-ácido, ligadas em série. O chumbo tem uso regulamentado pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e suas baterias são recicláveis e tem descarte assegurado por lei ambiental. Segundo dados do CEMPRE (Compromisso Empresarial para Reciclagem), o Brasil recicla 99,5% das baterias que produz.

    FICHA TÉCNICA
    Motor/potência: 36V / 350W (aproximadamente 0,5 hp);
    Baterias: 12V e 9Ah;
    Carregamento de bateria: 200 a 300 ciclos, dependendo do hábito de uso;
    Tempo de recarga: 4 a 6 horas, dependendo da carga remanescente;
    Autonomia aproximada: 15 km a 40 km de percurso, variável conforme peso do ciclista e pela otimização da relação pedal + motor;
    Quadro: alumínio;
    Câmbio: Shimano Tourney, de 21 marchas;
    Velocidade máxima aproximada: 35 km/h;
    Equipamentos de segurança fornecidos: retrovisores direito e esquerdo, farol dianteiro e lanterna traseira, velocímetro e sirene;
    Acessórios que acompanham: valise-alforje e squeeze personalizados, chaveiro com duas chaves de contato elétrico e carregador da bateria;
    Atende todas as exigências do CONTRAN; é obrigatório (e consciente) o uso de capacete;
    Disponível em dois modelos, um na cor azul e outro na cor vermelha.


    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 09h54
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Ranking Seguradoras

    Seguro de Automóveis fatura R$ 8,1 bilhões no semestre
    Fonte: Revista Seguro Total

    No primeiro semestre deste ano o ramo de seguro de Automóveis – o mais comercializado do setor – faturou R$ 8,1 bilhões no Brasil. Isso sem considerar o seguro obrigatório (DPVAT). O crescimento foi de 11% em relação aos seis primeiros meses de 2008. O estudo é do Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo).

    O primeiro lugar do ranking é ocupado pela Porto Seguro com 19,85% de participação no mercado. A SulAmérica vem em segundo com 16,41%, seguida da Bradesco Seguros com 13,40%. Neste estudo ainda não foi considerada a união das operações da Itaú Unibanco com a Porto Seguro no ramo Automóvel. 

    O segundo maior faturamento do mercado foi o ramo de Pessoas (sem considerar o VGBL) que somou R$ 6,7 bilhões, com variação positiva de expressivos 16% em relação ao mesmo período do ano passado. Na liderança está o grupo Itaú-Unibanco com 16,28% do mercado, seguida de perto da Bradesco com 16,04% de participação.

    Já o Seguro Saúde faturou R$ 6 bilhões no Brasil neste primeiro semestre, registrando um crescimento de 13%. O estudo apontou a Bradesco e a Sul América como as maiores seguradoras deste segmento. Juntas elas concentram 79,88% do mercado.

    No ramo Patrimonial o faturamento das seguradoras somou R$ 3,3 bilhões – 9% mais que em 2008. Neste ramo, a Itaú Unibanco detém 31,71% do mercado, com grande vantagem sobre a Allianz (7,55%), a segunda colocada deste setor.

    Na soma de todos os ramos de seguros, o mercado cresceu 13,8% em relação ao primeiro semestre de 2008. De janeiro a julho deste ano, o faturamento total das seguradoras foi R$ 27,2 bilhões (desconsiderando o seguro DPVAT). Repetindo o que aconteceu em 2008, a Bradesco continua na liderança com 18,68%, seguida da SulAmérica (15,17%). Em 2009, a Itaú Unibanco ultrapassou a Porto Seguro e conquistou o terceiro lugar no ranking geral com 13,33% do mercado.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 09h48
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Dia Mundial Sem Carro

    Dia Mundial Sem Carro
    Fonte: segs.com.br

    Em 22 de setembro é celebrado o Dia Mundial sem Carro, data em que todos no planeta são convidados a deixar seus veículos em casa e se locomover só com meios de transporte alternativos, como a bicicleta.

    Aos ciclistas que decidirem aderir ao movimento, a rede de estacionamentos Maxipark vai oferecer estadia grátis em 22 unidades espalhadas pela capital e grande São Paulo.

    Para desfrutar desse serviço, basta que o usuário vá, no decorrer do próximo dia 22, até um dos estacionamentos participantes*. Só serão recebidas bicicletas com corrente e cadeado de segurança. “Com essa ação, esperamos incentivar os paulistanos a trocar o carro pela bicicleta. Trata-se de um movimento importante, pois chama a atenção para questões sensíveis como a poluição do ar, a demanda por mais ciclovias e o respeito aos pedestres”, destaca o presidente da Maxipark, Paulo Frascino.

    * Estacionamentos Maxipark participantes: Sede Nestlé (Av. Chucri Zaidan, 246 - Itaim Bibi); Edifício Comercial Plaza Alphaville (Alameda Rio Negro, 1084 - Alphaville); Condomínio Ed. Avenida Paulista (Av. Paulista, 2.202 – Consolação); Ginásio do Ibirapuera (R. Manoel da Nóbrega, 1.361 – Moema); Metrô Ana Rosa (Av. Vergueiro, 2727 - Vila  Mariana); Confort Oscar Freire (R. Oscar Freire, 1948 - Jardim Paulista); Loja Pernambucanas (R. Deputado Lacerda Franco, 68 – Pinheiros); Banco HSBC (Av. Vital Brasil, nº 214/216 - Butantã); Onne Unigolf Pátio (Rua Orobó, 125 - Alto de Pinheiros); Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 824 – Consolação); Banco HSBC (Rua Gastão Vidigal, 2090 - Vila Leopoldina); Banco Itaú (Av. Juscelino Kubistchek, 1200/1300 - Vila Olímpia); Banco HSBC (Rua Avelino Lopes, 32 – Osasco); Banco Bradesco (Av. Rio Branco, 112 – Centro); Edifício Paineiras (Rua Fiação da Saúde, 145 – Saúde); Banco HSBC (Praça da República, 511 – Republica); Edifício Setin Tower (Rua Fidêncio Ramos, 100 - Itaim Bibi); Special Garden  (Rua Doutor Melo Alves, 53 - Jardim Paulista); Banco Bradesco (Av. Eng. Armando Arruda Pereira, 657 – Jabaquara); Hospital Mandaqui (Rua Voluntários da Pátria, 4301 – Santana); Lojas Pernambucanas (av. Tucuruvi, 400 – Tucuruvi); Banco Bradesco (Av. do Cursino, 1529 – Cursino).


    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 10h46
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    ING vender participação??

    BB na briga por fatia que ING tem na Sul América
    Fonte: Segnoticias.com.br (comentada)

    O Banco do Brasil entrou na briga para comprar a parte que o banco holandês ING (36%) tem no controle da SulAmérica. Segundo fontes do mercado segurador, o Bradesco recuou na negociação com a segunda maior seguradora do país. O valor da negociação gira em torno de R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões. O ING vem enfrentando problemas resultantes da crise financeira internacional provocada pelo mercado de títulos imobiliários norte-americanos (subprime). O governo da Holanda vem pressionando o banco para concentrar suas operações no setor que melhor domina, ou seja, bancário, razão da possível venda da participação na SulAmérica. Preço e a necessidade de comprar apenas com garantia de controle da gestão, podem ter retirado o Bradesco do negócio. Já o Banco do Brasil, a exemplo do que fez com o Votorantim, não descarta gestão compartilhada. Caso a operação com a SulAmérica concretize, o BB poderá liderar o setor de seguros, mas também precisaria ter sucesso na compra da seguradora espanhola Mapfre, com quem já tem parceria via Nossa Caixa. O BB recuperou a liderança no setor bancário em agosto.

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    O Banco do Brasil já tem parceria com a Sul América, onde toda a operacionalização do Seguro de Automóvel e Saúde do BB é realizada pela Sul América, por isso não afetaria muito para os segurados o que já existe, podendo apenas ficar mais descarado a diferença sem explicação de valores do Corretor de Seguros e o vendedor de papel (gerente de banco).

    Para o BB é apenas uma briga de números para tentar ser a maoir seguradora do país se concretizar esta negociação com a Sul América e outra com a Mapfre e Principal (comentada anteriormente), pois qualidade no produto e serviço não é o principal objetivo.

    Ainda bem que estão comentando de controle compartilhada, pois o atendimento ao segurado pela Sul América é considerada boa.

    A única coisa que temos que torcer é de não ocorrer a união de qualquer seguradora à venda com o Bradesco e este ficando com o controle administrativo, comercial e operacional, pois na minha opinião, infelizmente, é a pior de todas no mercado.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 09h35
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Porto Seguro: Campanha

    Campanha: Criança + Brinquedo = Alegria
    Fonte: Porto Seguro Cia Seguros Gerais

    Brinquedo tem um sentido para a criança. É com ele qua a criança fantasia, iterage e vive seus momentos de alegria. Você pode dar mais sentido para os momentos felizes ao doar um briquedo.

    A ação de arrecadação acontece de 14 de setembro a 09 de outubro e os brinquedos podem ser depositados na caixa localizada na Regionais Porto Seguro. Em caso de dúvida entre em contato com a Porto Seguro e solicite a regional mais próxima.

    Contamos com sua participação!

    Resposabilidade Social e Ambiental Porto Seguro.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 12h59
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto: O que é Seguro?

    O que é Seguro? (comentada)

    Seguro é uma operação de natureza jurídica e bilateral do qual emanam as resposabilidades, direitos e obrigações para com ambas as partes.

    Neste contrato uma das partes (o Segurador) se obriga com a outra (o Segurado), mediante o recebimento de uma importância estipulada (o Prêmio), a indenizá-la de prejuízo (o Sinistro), o qual resulta de evento futuro, possível e incerto (o Risco).

    O objeto do seguro é sempre o de "repor" o dano causado pelo Sinistro, de acordo com as condições indicadas no contrato.

    Conforme o Código Civil Brasileiro este contrato é regido pelo princípio de "BOA FÉ".

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    Simplificando a coisa: o Segurado tem a obrigação de pagar o seguro e fazer uma declaração verdadeira de seu perfil e a Seguradora tem a dever de pagar os prejuízos do Segurado LIMITADO as importâncias seguradas das coberturas contratadas e que constem na apólice.

    Como o Seguro é regido pelo princípio de "BOA FÉ", a Seguradora calcula o valor do Seguro baseado na declaração do Segurado, porém se houver qualquer irregularidade nesta declaração a Seguradora tem o direito de não indenizar o mesmo e ainda não precisa devolver o valor do Seguro pago.

    Lembrando que o contrato de Seguro é assinado pelo Segurado concordando com todas as declarações feitas e que esta ciente que o risco proposto esta dentro das condições de aceitação da Seguradora, sob pena de perda de direito, conforme previsto no artigo 766 do Códigto Civil Brasileiro.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 14h09
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Google indenizará Marítima

    Google tem que indenizar Marítima Seguros e seus executivos
    Fonte: Segnoticias.com.br (comentada)

    O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo condenou a empresa Google a indenizar a Marítima Seguros e dois de seus principais executivos por ofensas publicadas no Orkut, site de relacionamentos pelo qual é responsável. Cabe recurso. Os dois perfis receberam os nomes dos diretores presidente e comercial da seguradora, acompanhados de suas respectivas fotos, com o título "estelionatários". Na descrição das características pessoais, o autor da página definiu os dois executivos como integrantes da "máfia do seguro".

    Na Justiça, a 4ª Câmara de Direito Privado não aceitou os argumentos apresentados pela Google Brasil Internet Ltda. O primeiro deles foi o de que não era proprietária do domínio, apenas a representante no Brasil da Google Inc, com sede nos Estados Unidos. No mérito, a empresa sustentou que é apenas o provedor de hospedagem de conteúdo, portanto, a responsabilidade pelas informações é dos usuários.

    Outro perfil criado por usuário anônimo recebeu o título "Marítima não paga a ninguém", que definiu características como "sou a Marítima Seguros e não pago a ninguém" e "insegurança é com a Marítima". Essas eram seguidas nos nomes e telefones dos principais executivos da empresa.

    A turma julgadora acompanhou o entendimento do relator de que o comportamento omisso da Google contribuiu de modo significativo não apenas para a publicação das ofensas em seu domínio, mas para a sua continuidade por tempo prolongado. Os desembargadores que participaram do julgamento reformaram a sentença de primeira instância e aumentaram o valor da indenização de R$ 75 mil para R$ 90 mil (R$ 30 mil para cada um dos executivos e também para a Marítima).

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    Aqui não temos muitos detalhes do porque os usuários postaram mensagens contra a Marítima, porém mostra que não se pode acusar e/ou ofender pessoas físicas e/ou jurídicas de forma leviana, pois neste caso os desembargadores condenaram e aumentaram o valor da indenização.

    Postei anteriormente o título "Seg. Auto: Erros", onde atordoado com o prejuízo, o cliente reclama com a atendente de telemarketing, recorre à Justiça, cria um site de protesto. Muitas vezes sua briga é justa, mas em grande parte dos casos a cobertura é negada por erros do próprio segurado - erros que nem sempre são intencionais.

    E se nesse caso em questão a pessoa que publicou as ofensas à Marítima não tiver direitos a cobertura e foi ingênuo de possibilitar seu rastreamento, será que o Google não irá repassar este prejuízo?

    Por isso venho comentando para se ter cuidado ao contratar o seguro na procura do preço extraordinário, pois não existem milagres no mercado.

    Verifique sempre a proposta contratada se não houve alterações prejudicando suas garantias tornando ineficaz ou até nula, pois se for constatado "Má Fé" não há devolução do custo do seguro, conforme código civil.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 16h36
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto: Internet

    Contratação Eletrônica de Seguros

    Nos dias de hoje a tecnologia esta presente para todos e o Seguro de Automóvel é uma realidade como um Produto Eletrônico.

    Aprendendo como contratar um seguro corretamente, você poderá cotar e contratar um seguro com um Corretor de Seguro habilitado de qualquer parte do Brasil.

    Cotação: mantendo os mesmos parêmetros de contratação você perceberá que os orçamentos terão variações entre corretores, pois cada profissional tem um custo fixo e condições comerciais diferenciadas.

    Corretor de Seguro: profissional que faz a intermediação da contratação de um seguro junto a uma Seguradora. Este profissional pode atuar virtualmente e com todas as responsabilidades civis e jurídicas sobre ele.

    Corretora de Seguro Virtual Profissional: Empresa Jurídica que colocará a disposição toda uma pré-informação de qualidade ao Cleinte 24 horas por dia nos 365 dias do ano. E respostas mais rápidas utilizando as atuais ferramentas de comunicação (e-mail, chat, forum, mms, sms, msn e skype) além do tradicional telefone e celular.

    Código de Ética: junto à FENACOR (Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada e das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros) as Corretoras que estão regularizadas para atuar no mercado segurador fazem a adesão deste Código de Ética Nacional para tranquilizar todos os Brasileiros.

    Todas as Cias. Seguradoras utilizam de ferramentas eletrônicas e se comunicam com o corretor via internet, por isso o Seguro de Automóvel é um Produto Eletrônico que não tem mais as limitações físicas regionais, estatuais e nacionais para a sua contratação.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 22h08
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Entrevista: Dono da Porto

    Entrevista exclusiva: Jayme Brasil Garfinkel
    Fonte: SEGS.COM.BR

    Considerado um dos mais importantes seguradores brasileiros e dono de uma estratégia impecável, Jayme Brasil Garfinkel é o visionário da Porto Seguro. Em sua trajetória como dirigente, nem acredita que a Porto passou de pequena para a maior companhia de “seguro de automóveis” do Brasil. Nesta entrevista, Jayme conta os bastidores da negociação e oferece alguns detalhes desta conquista.  

    Armando L. Francisco:  Em junho foi noticiada a negociação com o Bradesco e agora o Mercado se depara com a concretização do negócio com outro conglomerado financeiro. O que significou essa experiência, e por que a finalização com o Itaú Unibanco?
    Jayme B. Garfinkel: A negociação com o Bradesco durou seis meses, e parecia caminhar para um acerto. Quando partiu para o papel, vi que havia grande distância entre o que eu e eles chamávamos de controle. Como a negociação vazou na imprensa, vários mensageiros do Itaú me procuraram. Eu falei que não podia negociar, pois estava engatado com o Bradesco. Quando não deu mais, liguei para o Roberto Setubal. Eu já tinha a estrutura do negócio pronta. Ele foi rápido, pois tinha experiência da negociação com o Unibanco.

    Armando L. Francisco: Como funcionará a participação do Itaú Unibanco na Porto Seguro? 
    Jayme B. Garfinkel:
    1
    - o Itaú Unibanco realizará a transferência da totalidade de ativos e passivos relacionados à sua atual carteira de seguros residenciais e de automóveis para companhia que será denominada Itaú Unibanco Seguros de Automóvel e Residência S.A.. Essa companhia, com patrimônio líquido de R$ 950 milhões, será transferida para a Porto Seguro. Os executivos e colaboradores do Itaú Unibanco que atuam na área de seguros de automóvel e residência serão alocados na Itaú Unibanco Seguros de Automóvel e Residência S.A..

    2 - a Porto Seguro, em contrapartida, emitirá ações que representarão 30% (trinta por cento) de seu novo capital social, as quais serão entregues ao Itaú Unibanco.

    3 - os controladores da Porto Seguro e do Itaú Unibanco constituirão nova sociedade que será denominada Porto Seguro Itaú Unibanco Participações S.A. (“PSIUPAR”) para a qual aportarão a totalidade de suas ações de emissão da Porto Seguro.

    Os atuais controladores da Porto Seguro controlarão a PSIUPAR que, por sua vez, será a controladora direta da Porto Seguro. Ao final da reorganização, a PSIUPAR e a Porto Seguro terão a seguinte composição acionária: Os controladores da Porto Seguro terão 57% da PSIUPAR e o Itaú Unibanco 43%. A PSIUPAR terá 70% da Porto Seguro, permanecendo os demais 30% no mercado. A Porto Seguro deterá 99,9% das subsidiárias da mesma e  também deterá 99,9% da Itaú Unibanco Seguro de Automóvel e Residência S.A..

    Ao Itaú Unibanco será assegurada a indicação de dois dos cinco membros no Conselho de Administração da PSIUPAR. Adicionalmente, o Itaú Unibanco indicará dois dos sete membros do Conselho de Administração da Porto Seguro. 

    A Itaú Unibanco Seguros de Automóvel e Residência S.A. passará a ser gerida pela Porto Seguro que assim contará com as marcas Porto Seguro, Itaú Unibanco e Azul, que serão oferecidas em todos os canais de venda, por meio de diferentes produtos e serviços.

    Armando L. Francisco:  Quando foi publicada a noticia de que o Bradesco havia comprado a maioria das ações, você se posicionou dizendo que o controle acionário da Porto não estava à venda. Portanto,  novamente, a  tua palavra mostrou-se verdadeira e eficaz. Por este motivo, queremos saber sobre o novo perfil da Porto Itaú Unibanco:
    Jayme B. Garfinkel:
    Bem, posso falar sobre a negociação. Neste aspecto, o Itaú Unibanco foi mais desprendido. Eles já sabiam qual era minha proposta, bastou eu confirmar. Com esta operação, a Porto Seguro e o Itaú Unibanco passarão a oferecer o que há de mais completo no mercado brasileiro para seus milhões de clientes e, em especial, para sua extensa rede de Corretores de Seguros. Estamos nos entendendo muito bem e vejo que temos muito a fazer, muito a trabalhar, mas com sinergia e muita identificação.

    Armando L. Francisco: Corretores na ponta?
    Jayme B. Garfinkel:
    Sempre. O trabalho dos corretores é primordial. Na Porto Seguro, sempre tratamos a excelência no atendimento aos corretores e segurados como questão estratégica – é a maneira mais simples para o contínuo sucesso da corporação. O esforço e a dedicação dos corretores são fundamentais na construção da imagem positiva da companhia.

    Armando L. Francisco: O que este negócio significou para você?
    Jayme B. Garfinkel: Acho estranho até não ficar mais entusiasmado ainda. O sonho do meu pai era ter uma companhia pequena de seguros, e chegar a esse ponto da companhia ser disputada por dois grandes bancos é bastante significativo. Nunca almejamos ser a maior companhia de seguro de automóveis do Brasil, mas o resultado é que isso aconteceu.

    Armando L. Francisco: Onde a Porto quer chegar?
    Jayme B. Garfinkel:  vida é feita de encontros e escolhas e esse encontro com o Itaú Unibanco é um novo estágio para negócios. Estamos abertos às novas oportunidades, que certamente aparecerão. Temos muitos mercados a explorar, muitas oportunidades em todos os setores. Além de São Paulo, que ainda permite crescimento, há todo o Brasil parcialmente ‘descoberto’; residências, previdência e saúde são áreas a serem intensamente trabalhadas.

    Armando L. Francisco: Há o interesse da Porto Itaú Unibanco expandir para outros países? E quais são prioritários?
    Jayme B. Garfinkel: Ainda não entramos nesse debate. 

    Armando L. Francisco: Haverá cortes de funcionários?
    Jayme B. Garfinkel: Não há previsão de demissões 

    Armando L. Francisco: Como ficará o quadro de diretores destas empresas?
    Jayme B. Garfinkel: Nada mudará por enquanto neste sentido. 

    Armando L. Francisco: O balcão dos bancos funcionará com corretor de seguros?
    Jayme B. Garfinkel: Essa é a idéia, e de certa forma já acontece. Estamos estudando para que aconteça de forma ainda mais efetiva. 

    Armando L. Francisco: Os produtos destas seguradoras serão reformulados?
    Jayme B. Garfinkel: Não, os produtos da companhia permanecem. É claro que, logisticamente, teremos novas oportunidades, mas tanto o seguro como os serviços e benefícios atrelados a este produto, teremos cuidado ao avaliar cada situação.

    Armando L. Francisco: Deixe-nos as considerações finais:
    Jayme B. Garfinkel: É bom saber que contamos com a confiança dos corretores de seguro e reafirmamos nosso compromisso em tê-los ao nosso lado em nossa trajetória.

    Muito Obrigado

    Jayme Brasil Garfinkel



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 23h35
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto: Erros

    Seguro Auto: Pequenos erros do Cliente levam à perda da cobertura do seguros
    Fonte: O Globo (comentada)

    A seguradora disse NÃO. Atordoado com o prejuízo, o cliente reclama com a atendente de telemarketing, recorre à Justiça, cria um site de protesto. Muitas vezes sua briga é justa, mas em grande parte dos casos a cobertura é negada por erros do próprio segurado - erros que nem sempre são intencionais.

    Todo contrato de seguro começa com um questionário que vai definir o perfil do usuário. É aquela folha de papel que receberá as informações mais importantes para determinar o custo da apólice. Aí, um cliente impaciente preenche as linhas sem capricho. Diz que é o principal condutor, quando todos os dias seu filho de 19 anos usa o carro para ir à faculdade. Afirma que tem garagem coberta em casa, quando, na verdade, o carro é um sem-teto, dorme na rua. Deus o livre e guarde, mas se o pior acontecer...

    Como não correr riscos de perder a cobertura

    - O segurado tem que se preocupar em passar as informações com transparência, pois seguradoras partem do princípio que o cliente age de BOA FÉ ao fornecer seus dados. Ser coerente ao dizer qual a quilometragem média rodada por mês e preencher corretamente os endereços de casa e do trabalho, entre outras ações, evitam grandes aborrecimentos.

    Intencional ou não, uma fraude é sempre uma fraude.

    As seguradoras têm seus motivos. Hoje, cerca de 10% das indenizações pagas são fruto de fraudes. É um valor significativo, pois apenas em 2008 foram gastos R$ 11 bilhões em cobertura por roubo de veículos no Brasil. Essa conta inclui desde acidentes criminosamente forjados até atos considerados lícitos pelos clientes, como assumir a culpa em uma colisão para reparar o carro de um terceiro que não tinha seguro.

    - Às vezes o consumidor acha que agir assim é normal. "Seguro foi feito para isso", pensam. Muitas pessoas não entendem o que é uma fraude. No fim, todos pagam, pois tais práticas aumentam ainda mais o custo das apólices.

    As seguradoras também podem negar a cobertura caso seja comprovado que houve imprudência e/ou negligência e/ou dolo do motorista: dirigir embreagado ou dirigir com carteira de habilitação vencida ou atopelamento com intensão de machucar alguém, por exemplo.

    Direitos e obrigações nas entrelinhas
    Acidentes ou defeitos causados por negligência na manutenção do carro também podem levar à perda da indenização. É o que acontece quando fica comprovado que o motor quebrou por falta de óleo.
    Em qualquer desses casos, cabe à seguradora provar que houve imprudência ou negligência. Este é o papel das equipes de vistoriadores treinados para detectar a falta de cuidado.

    Dois atingidos e um fujão
    A maioria das negativas envolve terceiros. Eis um exemplo real: um carro seguia por uma via expressa quando foi abalroado por outro. O automóvel atingido foi jogado para cima de outro veículo, mas o carro que deu início à confusão fugiu. O dono do segundo veículo atingido solicitou a cobertura do terceiro à sua seguradora, mas havia um detalhe: o boletim de ocorrência, no qual ambos narraram que a culpa cabia a um motorista que sequer parou. A indenização ao terceiro foi negada.

    Opções erradas na hora de fazer um contrato também podem causar prejuízos. Para baixar o preço pago pela apólice optar por um seguro com franquia elevada, que é o valor pago pelo cliente em caso de sinistro, achando que jamais usaria o seguro. 

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    O que temos são as seguintes situações para uma seguradora negar uma indenização:

    a) O segurado omitir ou fazer uma declaração falsa do perfil para diminuir o valor do seguro.
    b) O segurado prejudicar as coberturas do seguro perdendo garantias e a eficiência.
    c) O "vendedor de papel", querendo ganhar a venda a todo custo,  altera as coberturas ou induz o segurado a cometer os erros anteriormente citados.
    d) Mentir na declaração de sinistro, pois por qualquer motivo o Segurado acha que pode dar um "jeitinho" para ajudar o culpado.
    e) Deixar o carro descoberto por atrasar o pagamento do seguro nas datas previstas e acordadas.
    f) Querer que a Seguradora indenize prejuízos que não fazem parte do sinistro, ou seja, utlizar o sinistro para reparar pequenas batidas ou danos ocorridos em data anterior ao sinsitro registrado.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 01h42
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Gerente Itaú comemora?

    Gerentes do Banco Itaú Unibanco comemoram
    fonte: seguros.inf.br

    Os gerentes das agências bancárias do Itaú Unibanco esfregam as mãos e não conseguem esconder a ansiedade diante da possibilidade de passarem a vender os seguros de automóveis da Porto Seguro, marca extremamente forte nessa modalidade.

    Seguro? Só com corretor de seguros...

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    A Porto Seguro é a única seguradora que dava igualdades comerciais entre corretores, mas agora fica a dúvida: será que os gerentes terão condições comerciais diferenciadas e será que ocorrerá a famosa "venda casada"?

    Depois da aquisição da antiga AXA, a Porto Seguro teve uma queda na qualidade do pessoal interno, pois muitos foram promovidos ou remanejados para a Azul Seguros e os novos funcionários contratados estão se adaptando, porém cometendo alguns erros e gerando contratempos. E com a associação da Itaú Unibanco será que teremos novo remanejamento de pessoal?



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 01h31
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Caixa Mapfre Sul América

    Nossa Caixa fecha acordo com Mapfre e SulAmérica
    Fonte: SINCOR-SP


    A Nossa Caixa anunciou no dia 19/08 o fechamento de um acordo com a seguradora Mapfre para dar continuidade à oferta de seguros, com exclusividade, aos clientes do banco. O acordo de exclusividade vale para todos os ramos, exceto o residencial, que também contará com os seguros da SulAmérica. Em comunicado, o banco informa que o prazo do acordo com ambas as instituições é de 12 meses. A remuneração será mensal, com base no total dos prêmios líquidos emitidos pelas instituições. Além de seguro residencial, a Mapfre oferecerá produtos nos ramos empresarial (incluindo riscos industriais e comerciais) e rural (incluindo penhor, porteira fechada e riscos agrícolas).

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto:
    Com a medida provisória (MP) 459, que criou o programa Minha Casa, Minha Vida, acaba com a venda casada de seguro habitacional com financiamento imobiliário para os bancos públicos e privados (interesse do Porto Seguro Itaú Unibanco).

    .

    Agora também podiam coibir a venda casada na CAIXA do financiamento para as construtoras e o Seguro de Risco de Engenharia, ou pelo menos ser mais transparente a contratação deste seguro.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 11h02
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto: Contratação

    Contratação 100% Seguro:

    Nos dias de hoje a tecnologia esta presente para todos e o Seguro de Automóvel é uma realidade como um Produto Eletrônico.

    Aprendendo como contratar um seguro corretamente, você poderá cotar e contratar um seguro com um Corretor de Seguro habilitado de qualquer parte do Brasil.

    Cotação: mantendo os mesmos parêmetros de contratação você perceberá que os orçamentos terão variações entre corretores, pois cada profissional tem um custo fixo e condições comerciais diferenciadas.

    Corretor de Seguro: profissional que faz a intermediação da contratação de um seguro junto a uma Seguradora. Este profissional pode atuar virtualmente e com todas as responsabilidades civis e jurídicas sobre ele.

    Corretora de Seguro Virtual Profissional: Empresa Jurídica que colocará a disposição toda uma pré-informação de qualidade ao Cleinte 24 horas por dia nos 365 dias do ano. E respostas mais rápidas utilizando as atuais ferramentas de comunicação (e-mail, chat, forum, mms, sms, msn e skype) além do tradicional telefone e celular.

    Código de Ética: junto à FENACOR (Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada e das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros) as Corretoras que estão regularizadas para atuar no mercado segurador fazem a adesão deste Código de Ética Nacional para tranquilizar todos os Brasileiros.

    A PRIMEIRA PARCELA DO SEGURO VOCÊ PODE PAGAR VIA BOLETO BANCÁRIO EMITIDO PELA SEGURADORA SOMENTE DEPOIS DE ESTAR COM A PROPOSTA PROTOCOLADA (ELETRONICAMENTE) EM MÃOS.

    As demais parcelas o pagamento pode ser feito via boleto bancário enviado junto com a apólice.

    Como funciona o conceito de "CONTRATAÇÃO 100% SEGURO"

    O conceito de "Contratação 100% SEGURO" nasceu da necessidade de se efetivar seguros via Internet com a maior segurança e praticidade possíveis.

    O Seguros com Segurança funciona da seguinte maneira:

    A) O Internauta acessa a nossa página da
    100 SEGUROS no sentido de obter uma cotação do seguro de sua necessidade. A partir daí clica o ícone "Seguro Automóvel".

    B) Clique no ícone "Orçamento", o Internauta será enviado à um formulário, onde preencherá os dados fundamentais para que nosso departamento técnico possa fazer a melhor cotação possível nas 08 seguradoras com as quais trabalhamos.

    IMPORTANTE:
    Os dados fornecidos serão tratados única e exclusivamente pela equipe da 100 SEGUROS, não sendo cedidos, transferidos ou comercializados em hipótese alguma.

    C) Em sendo os dados suficientes, a cotação ou o motivo justificando sua falta será retornada no menor tempo possível. Algumas cotações são dadas em minutos, outras em até 2 dias úteis.

    D) Com a cotação em mãos o Internauta decide contratar o seguro por intermédio da 100 SEGUROS, passando de Internauta para CLIENTE/ PROPONENTE.

    IMPORTANTE:
    Por lei todos os seguros devem ser comercializados exclusivamente por uma corretora de seguros. 

    Na 100 SEGUROS o responsável técnico é a E&Y Corretora de Seguros Ltda que está apta pela SUSEP (www.Susep.gov.br) a atuar em todos os ramos de seguro e com todas as seguradoras do mercado.

    E) O CLIENTE/ PROPONENTE então será orientado de todos os procedimentos necessários à efetivação do seguro, quais sejam vistorias, documentos obrigatórios, informações fundamentais, etc. Nesse ponto o CLIENTE/ PROPONENTE escolherá a forma de pagamento, a seguradora (em caso de apresentação de mais de uma seguradora) e todos os detalhes de cobertura de seu seguro.

    F) Após concluídos os trâmites iniciais, será enviado ao CLIENTE/ PROPONENTE a PROPOSTA DE SEGURO, com todas as informações e condições acertadas, para assinatura e retorno à 100 SEGUROS.

    G) Depois de entregue a proposta, a 100 SEGUROS enviará o boleto bancário de pagamento da primeira parcela do seguro.

    O boleto bancário é um documento emitido pela SEGURADORA na qual o seguro foi proposto. A 100 SEGUROS não recebe qualquer valor a qualquer título em nome de terceiros.

    Com isso nosso CLIENTE/ SEGURADO tem a CERTEZA que estará pagando à seguradora DIRETAMENTE, sem necessitar de informar número de Cartão de Crédito, autorizações de débitos, depósitos identificados ou qualquer outro meio semelhante.

    O boleto bancário, por ser uma ficha de compensação, pode ser pago em qualquer banco.

    H) Aceito o seguro pela seguradora, esta enviará diretamente ao CLIENTE/ SEGURADO a apólice de seguros, documento de adesão ao contrato de seguros firmado entre as partes. SE O SEGURO FOR PARCELADO, juntamente com a apólice será enviado o CARNÊ DE PAGAMENTO com as parcelas restantes.

     Observação: existe também a forma de pagamento por débito em conta corrente e em algumas segurdoras o pagamento por cartão de crédito que pode ser uma opção a mais para o CLIENTE / SEGURADO.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 00h10
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Itaú e Porto Seguro

    Itaú e Porto Seguro vão manter marcas e preços após parceria
    fonte: Folha Online

    A associação entre Itaú Unibanco e Porto Seguro não mudará nada para aqueles que já são clientes das companhias, afirmaram os executivos de ambas nesta segunda-feira. "Não muda nada. A apólice continua a mesma. No futuro, a gente pode imaginar que todos saem ganhando, com a rede maior do Itaú Unibanco e a qualidade e expertise da Porto Seguro", afirmou o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setúbal.

    Em termos de custos, as companhias vão oferecer diferentes serviços com diferentes preços, dentro das marcas Porto Seguro, Itaú Unibanco e Azul. "Cada segmento terá seu preço", afirmou Jayme Garfinkel, presidente da Porto. "A ideia é ter vários produtos com diferentes preços em todos os canais", completou Setúbal.

    E isso, segundo ele, favorece a aprovação da associação pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). "A gente tem boas razões para acreditar que estamos tornando o mercado até mais competitivo", disse. Para ele, a condição de aprovação é "muito favorável".

    Com o negócio, os prêmios auferidos em seguros de automóveis da Porto Seguro passam a R$ 2,32 bilhões, ante R$ 1,61 bilhões --crescimento de 44,2%. Já os prêmios no segmento de seguros residenciais passam a R$ 198 milhões, com elevação de 382% --o Itaú Unibanco entra com R$ 157 milhões.

    Em números de segurados, serão 3,4 milhões de automóveis e 1,2 milhão de residências.

    Outros segmentos

    Setúbal afirmou que não há nenhum plano de outras parcerias em seguros neste momento. Mas, segundo ele, se houver interesse no futuro, as associações serão feitas "preferencialmente com a Porto Seguro".

    "Podemos explorar outras áreas. Mas primeiro vamos consolidar essa operação e ver como nos entendemos", disse.

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto
    A Porto Seguro e Azul trabalham com preços diferentes, onde dá para identificar uma divisão de interesses no mercado, porém 3 seguradoras trabalhando desta forma? ou será que é somente para favorecer a aprovação pelo CADE? ou na pior das hipóteses aquele preço diferenciado dentro das agências do banco com assinatura da Porto Seguro (tipo BB/Sul América)?

    O interessante é a frase de "a gente pode imaginar que todos saem ganhando, com a rede maior do Itaú Unibanco (seriam as vendas diretas nas agências?) e a qualidade e expertise da Porto Seguro (sonho de consumo dos segurados)", porém ele não comentou do preço mais competitivo da Azul.....rsrsrsrs.

    Acredito que somente após a aprovação pelo CADE é que poderemos acreditar que as 3 seguradoras irão trabalhar independentes e mantendo a política de igualdade comercial entre os corretores, pois não foi o que aconteceu com a união do Itaú com o Unibanco, onde hoje o sistema online de cáculo é único, muitos gerentes de contas do Unibanco migraram para outras seguradoras e mesmo se tornando uma das maiores seguradoras do produto de automóvel seu preço não é mais tão competitivos em comparação quando o Unibanco trabalhava independentemente.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 00h07
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Itaú Unibanco + Porto

    ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. + PORTO SEGURO S.A.
    Fonte: portoseguro.com.br (resumo)

    Itaú Unibanco Holding S.A e Porto Seguro S.A. comunicam ao mercado que celebraram, em 23 de agosto de 2.009, associação visando à unificação de suas operações de seguros residenciais e de automóvel, bem como Acordo Operacional para oferta e distribuição, em caráter exclusivo, de produtos secutritários residenciais e de automóvel para os clientes da rede Itaú Unibanco no Brasil e no Uruguai ("Associação").

    Itaú Unibanco Seguros de Automóvel e Residência S.A. com patrimônio líquido de R$ 950 milhões, será transferida para a Porto Seguro; e em contrapartida, a Porto Seguro emitirá ações que representarão 30% de seu novo capital social, as quais serão entregues ao Itaú Unibanco.

    Os controladores da Porto Seguro e do Itaú Unibanco constituirão nova sociedade que será denominada Porto Seguro Itaú Unibanco Participações S.A. (PSIUPAR) para a qual apontarão a totalidade de sua ações de emissão da Porto Seguro. Os atuais controladores da Porto Seguro controlarão a PSIUPAR que, por sua vez, será a controladora direta da Porto Seguro.

    A Itaú Unibanco Seguros de Automóvel e Residência S.A. passará a ser gerida pela Porto Seguro que assim contará com as marcas Porto Seguro, Itaú Unibanco e Azul, que serão oferecidas em todos os canais de venda, por meio de diferentes produtos e serviços.

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto:
    Algus dias atrás era noticiado que a Porto Seguro estava negociando com a Bradesco Seguros, o Banco do Brasil com a Mapfre e Principal e agora oficialmente a associação de Itaú Unibanco com a Porto Seguro, que na minha opinião foi o menos pior.

    Pelo menos, a afirmação do Jayme Garfinkel se concretizou em manter o controle operacional da associação, mas a pergunta continua a mesma: qual será a abrangência disso? haverá dispensa de empregados da Itaú Unibanco? a Porto Seguro manterá a pol[itica de igualdade comercial entre os corretores? ou haverá diferenciação de valores de seguros contratados dentro do banco?

    Será que a Azul Seguros também entrará nessa associação ou manterá o preço diferenciado com é realizado atualmente?

    E o Banco do Brasil efetivará a associação comentada ou irá reestruturar a parceria com a Sul América ING? E a Bradesco Seguros? será uma tendência de mercado? afinal já temos a Marítima/Yasuda e a Liberty/ Indiana correndo por fora e sem muitos alardes.

    Para o segurado fica a esperança de melhora no atendimento e diminuição dos prêmios, mas a realidade é a diminuição de alternativas de concorrências de valores que mantenham qualidade nos serviços.

    Como sou um cliente do Banco Itaú e corretor da Porto Seguro poderei acompanhar de perto como essa associação atuará no mercado brasileiro.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 17h47
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto e Carro Novo

    Seguro de Automóvel x Carro Novo

    Com o preço dos veículos com redução de IPI e outros descontos para movimentar o mercado, tenho percebido que muitas pessoas tem me procurado para ajudar na escolha da compra do próximo carro novo ou usado, onde usam o custo do seguro como um parâmetro.

    Além do perfil pessoal e o valor referencial de mercado da tabela Fipe existem inúmeros outros fatores que oneram ou não o valor final do seguro, e um deles é o tipo do veículo como: motorização, esportivos, off-road, utilitários e carga que acaba refletindo diretamente no perfil do comprador/condutor.

    Para exemplificar vou citar alguns tipos de modelos que o seguro é mais caro:
    - Utilitários
    - Esportivos
    - Off-road
    - Carga
    - Importados de maior valor e com dificuldade de peças de reposição
    - Motos estilo esportivas

    Sobre cada modelo existe um histórico de sinistralidade em um banco de dados criado para todas as seguradoras que cadastra o veículo pelo Código de Identificação (CI) na apólice de seguro de automóvel. Com isso todas as seguradoras podem verificar o histórico de todos os segurados, que teoricamente era apenas para verificar os bônus de descontos concedidos ou perdidos.

    Cada sinistro reflete diretamente percentualemnte no custo do seguro do veículo, onde técnicos atuariais fazem suas equações para avaliar o grau de risco para determinado modelo.

    Infelizmente, se a pessoa for comprar um carro baseado no custo anual do seguro terá que fugir da lista acima.

    Agora se decidir pelo carro do seu gosto, independente do modelo, as pessoas podem ter a certeza que sempre estaremos negociando os melhores preços e condições nas diversas seguradoras existentes.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 17h34
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    BB negocia sociedade

    BB negocia sociedade bilionária
    Fonte: ESTADÃO

    Banco deve reunir seguradoras em duas divisões, em parcerias com a espanhola Mapfre e a americana Principal.

    Embalado pelo retorno à liderança do ranking das maiores instituições financeiras do País, o Banco do Brasil (BB) vai agora acelerar a reestruturação das suas operações de seguro. O modelo atual é baseado em cinco empresas, com uma intricada participação de sócios, que tem atrapalhado a expansão do banco no setor de seguridade, que promete ser agora a "bola da vez" do mercado, pois está cada vez mais limitada a expansão dos negócios bancários via crescimento do crédito.

    O BB contratou o banco de investimentos UBS Pactual para estudar o modelo e apresentar uma proposta de reforma ao conselho diretor do banco. O UBS abriu negociações com os três principais parceiros do BB em seguros: a espanhola Mapfre, a americana Principal e a brasileira SulAmérica.

    Depois de seis meses de negociação, segundo fontes do comando do BB, a opção com mais chances de ser fechada,até o momento, é a criação de duas divisões: uma com a Principal (concentrada na área de previdência) e outra com a Mapfre (nos outros nichos, como automóveis e apólices de vida). A operação deve envolver dinheiro novo, com as duas empresas pagando ao BB para ter exclusividade ao acesso à sua gigantesca rede de agências bancárias.

    Também foi estudada uma integração do BB com a SulAmérica (parceira do BB nas áreas de seguro veículo e saúde). Nesse arranjo, o BB compraria a participação do banco holandês ING na seguradora e formaria uma empresa com o sócio brasileiro.

    Na área de seguros, o BB tem participação na Brasil Saúde, BrasilCap, Aliança do Brasil, BrasilPrev e Brasil Veículos. Uma racionalização do negócio é apontada como essencial agora para consolidar a posição de liderança do banco, reconquistada do Itaú Unibanco. O maior rival é o Bradesco, líder no setor de seguros no Brasil. Santander e Itaú Unibanco também estão se movimentando. "Queremos é dar mais eficiência aos resultados", disse uma fonte do BB. "Não podemos perder tempo", acrescentou. Se a associação com a Principal e a Mapfre for confirmada, o BB deve se tornar o maior grupo segurador do País.

    A compra da Nossa Caixa, no fim de 2008, tornou a reestruturação da área de seguros do BB urgente. A Nossa Caixa tem outros sócios na área. O maior problema é o com o Mapfre que tem acordo de exclusividade. Apesar de ter comprado o controle da Nossa Caixa, o BB não pode usar os produtos de suas seguradoras BrasilPrev (previdência) e Aliança do Brasil (apólice de vida) nas agências do banco paulista. O Mapfre tem acordo até o ano de 2025. Se não fizer um acordo com os espanhóis, o BB vai ter que desembolsar dinheiro para terminar o contrato de exclusividade.

    A compra da Aliança Brasil, em setembro de 2008, marcou o início da reestruturação. O BB comprou a fatia da Companhia de Participações Aliança da Bahia na Aliança do Brasil, que atua nos ramos de seguros de vida e patrimonial, e ficou com 100% do seu capital total.

    O presidente do BB, Aldemir Bendine, em entrevista, na semana passada, já antecipou que a reestruturação pode resultar em aumento de capital entre 40% e 50% .

    A Caixa Econômica Federal, que tem a Caixa Seguros, também está fazendo movimentos no setor de seguros, informou uma fonte do banco. Uma das opções é se associar a alguma seguradora ou outro banco. A fonte explicou que o negócio é urgente porque a Medida Provisória (MP) 459, que criou o programa Minha Casa, Minha Vida, acaba com a venda casada de seguro habitacional com financiamento imobiliário. A regra vale para bancos públicos e privados. "O interesse é de associar a uma empresa de seguro", disse um dirigente da Caixa.

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto:
    Novamente, outra briga de números e cifras entre Bancos, porém melhorar os produtos, serviços e atendimento não são prioridade nesta briga.

    O Seguro de Automóvel do BB é operacionalizado pela Sul América e "dizem" que "sem ninguém entender" o orçamento no BB fica muito mais barato dependendo do interesse comercial do gerente se comparar com uma proposta nas mesmas condições de contratação de um corretor Sul América (é o que "dizem" por aí). Agora se esse mesmo segurado necessitar de uma ajuda diferenciada, vai pedir para quem uma orientação? ao gerente? a seguradora vai estar lá para prestar o serviço e não para de assessorar o melhor procedimento de um sinistro, pois este serviço é do corretor (que neste caso é inexistente...... e aí começa a choradeira).

    Nessa mesma linha de pensamento, se o BB fechar a negociação com a Mapfre Vera Cruz seguradora essa situação acima vai acontecer com mais frequência, pois a Mapfre deixa bem claro sua posição no mercado ao protocolar um pedido de impugnação ao Pregão Presencial 197/2009, da Prefeitura de Toledo, Oeste do Paraná, onde usa como argumento, ao questionar que o pregão selecione corretoras para a contratação de seguros (para veículos e caminhões), que “o ingresso em licitações com a intermediação de corretora quase sempre onera o preço proposto, visto que a seguradora, se vencedora, deverá pagar a comissão de corretagem à corretora, ao passo que se a seguradora ingressar sem a interveniência de corretora, seu preço certamente será mais competitivo”.

    Infelizmente, na visão de banqueiros e presidentes de seguradoras a qualidade do serviço não interessa, apenas os lucros são importantes, por isso espero que a Porto Seguro não se una com o Bradesco, pois é a única seguradora familiar nacional que ainda tem uma visão diferenciada no mercado.

     



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 23h20
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Promoção: ESPN e Allianz

    ESPN e Allianz levam fãs de esporte para assistir ao Campeonato Alemão

    Concurso Cultural “Allianz Arena Experience” vai levar dois vencedores, com acompanhante, para assistir a um jogo do Bayern, em Munique

    A ESPN e a Allianz lançam o Concurso Cultural “Allianz Arena Experience”, que levará dois vencedores e seus acompanhantes para assistir a um jogo do Bayern de Munique contra o Bayer Leverkusen, no Allianz Arena, em Munique, pelo Campeonato Alemão em 21 de novembro.

    Para participar, o fã de esporte acessa o espn.com.br/concursoallianz e responde à pergunta: “O que você faria para assistir a um jogo em um dos estádios mais modernos do mundo?”. Os autores das duas respostas mais criativas levam o prêmio, que inclui as passagens aéreas, hospedagem, ingressos para o jogo e traslados. A ação acontece até 21 de setembro e os vencedores serão anunciados em 25 do mesmo mês.

    Desde 07 de agosto, os canais ESPN trazem ao vivo a cobertura da temporada 2009-2010 do Campeonato Alemão, uma das ligas mais valorizadas do futebol mundial. O atual campeão é o Wolfsburg, time dos brasileiros Josué e Grafite, artilheiro da última temporada com 28 gols. O Bayern de Munique é a equipe com o maior número de títulos na história do campeonato: 21.

    A ESPN desenvolveu o “Allianz Arena Experience” especialmente para a seguradora, uma das patrocinadoras do pacote de futebol internacional da ESPN para a temporada 2009-2010.



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 21h51
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Porto Seguro + Bradesco

    Porto Seguro + Bradesco
    Fonte: comunicacao producao porto-seguro

    Acompanhe, na íntegra, reportagem de Jayme Garfinkel, cedida à Época Negócios, em agosto, sobre notícias relacionadas ao repasse do controle acionário da Porto Seguro ao Bradesco.

    ÉPOCA NEGÓCIOS
    "As pessoas não acreditam, mas é mentira"

    Jayme Garfinkel, presidente do conselho da Porto Seguro, diz que as negociações entre a empresa e o Bradesco existem, mas a ideia é que o controle do negócio fique com a seguradora.
    por Silvia Balieiro

    “Não há nenhuma negociação de venda da Porto Seguro para o Bradesco, mas com tanta notícia sendo dada, fica difícil convencer as pessoas do contrário”. A afirmação é de Jayme Garfinkel, presidente do Conselho da seguradora. Em entrevista à Época NEGÓCIOS, o executivo disse que a sua intenção é juntar as operações de ramos elementares (seguros que não incluem saúde e vida, apenas carros e imóveis) com as do Bradesco Seguros, mas de uma forma que o controle da empresa continue com a Porto Seguro. Veja a seguir trechos da conversa.

    EN - A Porto Seguro está negociando uma possível venda para o Bradesco?
    Jayme Garfinkel
    - O que nós estávamos tentando era juntar a operação de ramos elementares, mas de uma forma que eu não perca o controle da empresa. Agora acho que vai ficar um pouco complicado com tanta notícia em volta. Estou tentando falar com as pessoas para negar, embora as pessoas não acreditem. Como somos uma empresa familiar e nacional, todos acham que um dia vamos vender. Mas o tempo dirá.

    O que o Bradesco diz sobre essa sua posição de manter o controle?
    Eu já falei muitas vezes com eles (Bradesco) e eles entendem isso. Se isso não acontecer, a alma da Porto Seguro muda. A empresa deixa de ser o que é. Não tenho a intenção de deixar a empresa. Eu sou assim, eu gosto do que faço. Eu não sei de onde saiu a notícia de que a empresa estaria sendo vendida, mas não é verdade. Tem uma negociação para um acordo, mas ainda não tem valores envolvidos. Estamos discutindo ainda.

    Em que fase está a negociação?
    Do jeito que está é possível que sejam encerradas, porque tanta notícia queima muito. Eu não sei qual será a posição deles.

    A Porto Seguro enviou uma nota à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), negando os rumores da compra. Houve algum problema com o órgão?
    Como ninguém se convence de nada, é difícil dizer. Esse tipo de notícia é como um rastilho de pólvora. Um amigo meu, que eu não via há muito tempo me ligou e disse: “Jayme você ficou louco e vendeu?”. Eu disse que não tinha vendido, mas as pessoas não acreditam.

    Você acha que agora há o risco de as negociações serem suspensas?
    Eu não sei qual é a reação dos outros. Eu brinco que é como comprar apartamento quando toda vizinhança está sabendo da situação. Eu nunca negociei assim. Isso complica muito. Agora vamos ver como vai ser. Para a Porto Seguro é interessante continuarmos tentando.

    Interessante em que sentido?
    Interessante porque nós teríamos uma operação conjunta. A ideia era juntar as operações de ramos elementares sob o controle da Porto Seguro S.A.. Mas eu imagino que agora, com tanta notícia, muita gente do Bradesco possa ser contra.

    * Época NEGÓCIOS procurou o Bradesco para falar sobre o assunto, mas o banco disse que todas as informações deveriam ser passadas pela Porto Seguro.

    Comentário de Alberto Takeo Yoshimoto:
    Eu espero sinceramente que não aconteça essa união, pois vão incentivar a venda de produtos dentro das agências do Bradesco (venda-casada?) com a assinatura da Porto Seguro via gerentes, que é a principal briga do Sindicato dos Corretores que tem o slogam: "Seguro...só com Corretor de Seguros".

    Quando ele cita "o controle do negócio fique com a seguradora", qual será a abrangência disso? haverá dispensa de empregados da Bradesco Seguros? Pois não vamos ser ingênuos, o que mais interessa para os Segurados é a manutenção da qualidade dos Departamentos Operacionais (emissão, benefícios e sinistro) Porto Seguro e o fim das dificuldades e vícios operacionais da Bradesco.

    Só lembrando, a Porto Seguro também negava a saída do mercado de Seguro Saúde Individual e no fim passou a carteira para a Amil Saúde, foi bom para todos?

    Quanto ao Bradesco Seguros é uma briga de números contra Itaú/Unibanco, Santander e o Banco do Brasil, ou vocês acham que eles pensam no melhor para os Segurados?



    Escrito por Alberto Takeo Yoshimoto às 14h16
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Seg. Auto: Benefícios

    Seguro de carro: 69% não usam benefícios como desconto em estacionamento
    Fonte: InfoMoney

    Fazer o seguro do carro é fundamental para a grande maioria dos proprietários, mas muitos deles só se preocupam com as garantias que terão em caso de danos ou roubo e acabam não aproveitando outros serviços oferecidos pelas seguradoras.
    Segundo uma pesquisa da CVA Solutions, 69% dos segurados não utilizaram os serviços adicionais oferecidos pela empresa nos últimos 12 meses. Entre esses benefícios estão o guincho, carro reserva ou desconto em estacionamento.O levantamento foi feito nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, e foi possível notar que os fluminenses são os que aproveitam menos esses serviços. Nos últimos 12 meses, 71% não os utilizaram no estado, enquanto entre os paulistas, esse índice é de 68%.Para o carro e para a residênciaEntre as pessoas que usaram os serviços adicionais, 25% utilizaram aqueles relativos ao automóvel, enquanto 6% optaram pelos serviços relativos à residência, como encanador, eletricista ou chaveiro.Entre os estados, 25% dos paulistas e 26% dos fluminenses usaram os benefícios relativos ao carro, enquanto aqueles referentes à casa foram usados por 7% dos segurados de São Paulo e 3% dos segurados do Rio de Janeiro.O estudo também revelou que todos os 5.166 entrevistados tinham seguro de automóveis, porém, 23% não tinham plano de saúde e apenas 12% possuíam um seguro de vida.


    Escrito por E&Y Corretora de Seguros às 20h07
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Carta Corretor Seguro

    Não podemos deixar nem Uno de nossos Benz a Mercedes desses ladrões que fazem a Fiesta, nessa Honda de assaltos!!!

    A Marea está Brava ! Quem não segura o seu automóvel, pode se Ferrari e depois só GM pelos cantos ou fica a Ranger os dentes e a Courier de um lado para outro, vigiando a Strada e perguntando:
    - Kadett meu carro ??????.

    Faz a maior Siena e fica Palio de nervoso !!!

    Aí, vai rezar um terço para Santana ajudar... Mas isto não Elba stante para ter seu carro de volta !

    Seguro é o Tipo de negocio difícil, Mazda para resolver, sem ficar com cara de Besta no final !!!

    O seguro é um Prêmio para quem o faz !!! Tempra todo veículo. Tem Parati também. E, na hora de fazer o seguro do seu carro, pense nas Variant e... Afinal Quantum mais opções, melhor !

    Você vai ver que o nosso seguro é legal as Pampa... Por isso, ele o Fusca os demais, e vai marcar um Gol na hora do Accord !!! Não deixe o prazo Passat !

    Monza obra ! Venha Logus ! Estamos Kombi nados??? Espero seu contato... Visite nossa corretora e se Accent na frente do Galant, que é o nosso corretor!

    P.S.: Não se esqueça de levar o Stratus de seu banco e colocar um Blazer bem bonito, parecendo um Diplomata de Classe A.

    Mas, não deixe de olhar todos os Topic do contrato... Somos bem melhores Kia concorrência e se você perder esta Xantia, vai se Corsa todo de raiva, o Ka ???

    Com nosso seguro, você pode passar um Weekend tranqüilo, fazendo um Celta pela praia de Ipanema que, se roubarem seu carro, mesmo que seja em dia de Eclipse, você não terá problema...

    Temos nossa Suprema garantia de pagamento em prazo recorde !!! Não precisa D20 dias, como outros que tem por aí...

    Hoje mesmo estamos pagando um seguro de um roubo que ocorreu A10 dias, S10 se, nós pagaríamos antes até !!!

    Pode estar em qualquer lugar, de um Polo ao outro, que nós damos a assistência que precisar !!!

    E só Scania os documentos e mandar por e-mail mesmo !Faça seguro! É Clarus que é bom! Boa Voyage e Pointer final.

    OBS: Se você achou este texto interessante, Cherokee e Mondeo para seus amigos!!!



    Escrito por E&Y Corretora de Seguros às 19h58
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Sejam bem vindos !!!!

    Boa tarde Pessoal,

    Sou Corretor de Seguros a alguns anos e sempre tive muita vontade de expor meus conhecimentos neste ramo para ajudar as pessoas a entenderem um pouco mais sobre este complexo produto chamdo: Seguro Automóvel.

    Estarei colocando tópicos com conteúdos, dicas, diferenças entre seguradoras e respondendo a todas as dúvidas postadas nos comentários.

    Quero agradecer desde já a todos os visitantes.

    Um abraço

    Alberto Takeo Yoshimoto



    Escrito por E&Y Corretora de Seguros às 15h58
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]